Berlim ganha 1º supermercado sem embalagens

Berlim ganha 1º supermercado sem embalagens
09 jun 2014

O que? Como assim sem embalagem? Parece estranho, mas o conceito é bem simples: não há caixas de cereais ou saquinhos para você carregar as verduras! É preciso pensar de antemão no que será consumido, para se munir de recipientes reutilizáveis e, assim, carregar as compras para casa.

Duas jovens empresárias, Sara Wolf e Milena Glimbovski , realizaram o  grande sonho: inauguraram o Original Unverpackt, o primeiro supermercado onde produtos embalados não são comercializados. As mercadorias são vendidas por peso, o que simplifica até na hora de comparar o preço.

Apesar do estranhamento inicial, o método pode ser muito eficiente. Além de evitar a geração de resíduos desnecessários, pode diminuir o desperdício de alimento, já que será possível escolher quantidades menores para sua família e não correr o risco de acabar apodrecendo na geladeira/fruteira.



O projeto só é possível graças ao financiamento coletivo hospedado na plataforma Startnext, onde os internautas fizeram doações de oito a três mil euros para atingir a meta de 45 mil. Uma semana antes de esgotar o prazo, a dupla já havia passado a marca dos 100 mil!

No Brasil, a prática de levar sacolas reutilizáveis não colou para a maioria dos consumidores. Mas você ainda pode fazer sua parte ao carregar sua ecobag e optar por produtos com menos embalagens.

Parece que não, mas faz toda diferença! 🙂


Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. […] Retirado do site: http://www.thegreenestpost.com/berlim-tera-primeiro-supermercado-sem-produtos-embalados/ […]

  2. […] Fonte: The Green Post […]

  3. EMERSON CARDOSO DOS SANTOS Diz: junho 20, 2015 at 9:22 pm

    ótima ideia. espero que aconteça aqui no Brasil e que seja em várias cidades.
    Emerson
    Botucatu/SP.

  4. […] Depois de Berlim, na Alemanha, foi a vez da capital francesa ganhar seu primeiro supermercado totalmente sem embalagens. A loja vende cerca de 250 tipos de produtos – entre eles pães, frutas, legumes, massas, arroz, iogurte, manteiga e queijo. Tudo orgânico e, em sua maioria, fabricado por produtores locais. […]

  5. […] Depois de Berlim, na Alemanha, foi a vez da capital francesa ganhar seu primeiro supermercado totalmente sem embalagens. A loja vende cerca de 250 tipos de produtos – entre eles pães, frutas, legumes, massas, arroz, iogurte, manteiga e queijo. Tudo orgânico e, em sua maioria, fabricado por produtores locais. […]

  6. […] Depois de Berlim, na Alemanha, foi a vez da capital francesa ganhar seu primeiro supermercado totalmente sem embalagens. A loja vende cerca de 250 tipos de produtos –entre eles pães, frutas, legumes, massas, arroz, iogurte, manteiga e queijo. Tudo orgânico e, em sua maioria, fabricado por produtores locais. […]

  7. […] Depois de Berlim, na Alemanha, foi a vez da capital francesa ganhar seuprimeiro supermercado totalmente sem embalagens. A loja vende cerca de 250 tipos de produtos –entre eles pães, frutas, legumes, massas, arroz, iogurte, manteiga e queijo. Tudo orgânico e, em sua maioria, fabricado por produtores locais. […]

  8. […] Enquanto não chega nossa hora, vale um passeio por Berlim, onde, além do supermercado vegan, há também um supermercado sem embalagens! […]

  9. […] Depois de Berlim, na Alemanha, foi a vez da capital francesa ganhar seu primeiro supermercado totalmente sem embalagens. A loja vende cerca de 250 tipos de produtos –entre eles pães, frutas, legumes, massas, arroz, iogurte, manteiga e queijo. Tudo orgânico e, em sua maioria, fabricado por produtores locais. […]

  10. […] “Depois de Berlim, na Alemanha, foi a vez da capital francesa ganhar seu primeiro supermercado totalmente sem embalagens. A loja vende cerca de 250 tipos de produtos –entre eles pães, frutas, legumes, massas, arroz, iogurte, manteiga e queijo. Tudo orgânico e, em sua maioria, fabricado por produtor…” […]

  11. Gabriel Maciel Diz: fevereiro 17, 2016 at 11:04 am

    Isso já existe no Brasil há muito tempo. Chama-se feira! OAISOAISOAISOAIS

  12. As mercearias antigas utilizavam esse mesmo conceito! Que pena, eu não ter uma foto da mercearia do meu pai…existiam sacos de papel para colocar, o feijão, o grão, o açucar, o café… que eram vendidos avulso. Utilizava-se o papel vegetal para colocar a banha, a manteiga também vendidas avulso.
    Os primeiros iogurtes eram vendidos em frascos de vidro que eram devolvidos…
    Afinal o progresso não é sinónimo de avanço e de melhoria, verificamos que a utilização de embalagens é excessiva e contribui para o esbanjamento de recursos.O que estão à espera senhoras e senhores consumidores…?!

Deixe uma resposta