Moradores de SP se únem para criar miniflorestas públicas na cidade

Moradores de SP se únem para criar miniflorestas públicas na cidade
14 mar 2016

Já noticiamos aqui no The Greenest Post uma série de iniciativas (superbacanas!) que estimulam o cultivo de hortas públicas nas cidades mundo afora. Entre elas, o projeto Beacon Food Forest, nos EUA, e o The Incredible Edible Todmorden, na Inglaterra. Agora finalmente chegou a vez do Brasil aderir ao movimento.

Estimulados pelo botânico Ricardo Cardim, que comanda a iniciativa, moradores de São Paulo se uniram para criar a primeira minifloresta pública de São Paulo – que eles batizaram de Floresta de Bolso. Montada em uma área que estava totalmente abandonada (veja o antes e depois nas fotos abaixo!), entre a Avenida Hélio Pellegrino e a Rua Clodomiro Amazonas, no bairro Vila Olímpia, a floresta vai trazer uma série de benefícios para a região.

moradores-são-paulo-unem-criar-minifloresta-urbana-cidade-3

moradores-são-paulo-unem-criar-minifloresta-urbana-cidade-2
(Clique nas imagens para ampliá-las)

Clima mais ameno, ar mais puro, resgate da biodiversidade local, maior retenção de água da chuva, evitando enchentes, redução de barulho e poeira e aumento da umidade do ar estão entre eles. Sem contar que a partir de agora os moradores poderão colher, de graça, os alimentos que nascerem na minifloresta urbana.

As mudas plantadas foram patrocinadas pelos próprios moradores da região, que colocaram a mão na massa (ou melhor, na terra) para fazer a iniciativa acontecer – com a supervisão de Cardim. Agora, a empresa Farah Service será parceira da comunidade na manutenção da minifloresta.

Que seja a primeira de muitas Florestas de Bolso em São Paulo!

Fotos: Ricardo Cardim

LEIA TAMBÉM:
Bairro ganha floresta comestível onde moradores podem colher alimentos de graça
Cidade mantém hortas públicas para moradores colherem alimentos de graça
Capão Redondo ganha horta de 80m² para moradores colherem alimentos de graça


Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta